Category Archives: Notícias e outras coisas

Todos as notícias sobre as sessões e outras coisas relacionadas com a minha fotografia.

5 razões para fazer uma sessão fotográfica documental de família

A fotografia documental de família é recente. Embora fora de Portugal, já seja mais comum uma família contratar um fotógrafo para documentar o seu dia-a-dia, por cá esta abordagem está ainda a dar os primeiros passos.
Por esse motivo, deixo-vos aqui algumas das razões pelas quais uma sessão fotográfica documental pode ser o ideal para a vossa família.
 

1 – Não há a chatice de posar para a câmara

numa sessão documental de família não há poses
Pois é, numa sessão documental não há fotografias posadas. Não me vão ouvir dizer “sorriem para a câmara”, nem vos coloco na pose da família feliz perfeita. Fotografo o vosso dia, tal e qual como o vão vivendo sem interferir nos vossos momentos.
 

2 – As fotografias são reais

na fotografia documental os momentos são reais
Ao passar um dia com uma família, os miúdos sentem-se à vontade, são eles próprios, seja nos momentos de brincadeira, como nos mais calmos. É durante os momentos mais corriqueiros que a personalidade deles vem à tona e torna-se possível fotografar aquelas expressões características de cada um. É também durante o dia-a-dia que acontecem os gestos mais genuínos de carinho.
 

3 – Não é preciso esperar pela luz ideal para as melhores fotografias

momento entre mae e filha com pouca luz
Uma sessão “um dia na vida” tem início bem cedo, quando as crianças acordam, e termina à noite, quando se vão deitar. Durante este tempo, vamos ter momentos com uma luz espectacular e outros em quase escuridão. A única constante são as pessoas e os momentos que acontecem. E estes não têm hora marcada.

 

4 – Não é preciso arrumar a casa

casa de uma familia durante uma sessao fotografica documental
Uma das preocupações que surge por vezes é a desarrumação da casa: “a minha casa está o caos!” ; “os miúdos estão sempre a desarrumar!”. Com miúdos, pode ser difícil manter a casa limpinha e arrumada. Eu (ainda) não tenho filhos e já tenho essa dificuldade, mas a boa notícia é que numa sessão documental não se devem preocupar com isso. O objectivo é fotografar a vossa família tal como é normalmente.

 

5 – Valor das fotografias no futuro

pai a abracar filho na cozinha antes de sair para o trabalho
O resultado de uma sessão fotográfica documental é um conjunto cuidado de fotografias focadas nas pessoas, nas suas emoções e relações. Daqui a uns anos, essas fotografias terão uma importância e um valor inestimáveis. Especialmente para os miúdos. Quando forem crescidos, vão adorar ver como brincavam, como amuavam; o que adoravam comer (ou detestavam); os seus espaços, como a casa em que cresceram, o quarto ou o restaurante preferido.
A estas fotografias estão associadas sensações como a alegria e o carinho, e é certo que voltarão a sentir isso tudo de cada vez que olharem para elas.

Expofoto 2018 – The Way

Este fim-de-semana estive na The Way – Expofoto 2018, em Santa Maria da Feira evento da APPIMagem – Associação Portuguesa dos Profissionais da Imagem. Foi uma experiência intensa que superou e muito as minhas expectativas. Foram 5 dias de congresso, em que assisti a palestras de grande qualidade com grandes profissionais. Foi também o momento de reencontrar e conhecer colegas que, como eu, adoram a fotografia, e nestas ocasiões servimo-nos para trocar ideias, experiências e desabafos. Podem ver aqui o resumo espectacular do evento.

Para mim, um dos pontos altos foi o último dia, em que participei no workshop, super intensivo, com a incrível Tamara Lackey. Grande referência minha desde que comecei a fotografar famílias – há 4 anos (!!!) fiz com ela um outro workshop em Londres. Poder voltar a aprender com ela, aqui a um passo de casa foi mesmo uma oportunidade de luxo.

participantes do workshop com tamara lacky durante a expofoto em portugal

Sessão Documental ou Lifestyle: qual a diferença?

Lifestyle é um termo muito utilizado para descrever um tipo de sessões fotográficas que se diferencia pela naturalidade das fotografias.

Em sessões fotográficas lifestyle, são criadas as melhores condições para fazer fotografias bonitas que, ao mesmo tempo, transmitem essa naturalidade. A hora e o local são escolhidos, as roupas também podem ser selecionadas de propósito para a sessão e, durante a sessão, a família é orientada para um melhor enquadramento e luz. Existe também uma grande interacção entre o fotógrafo e os fotografados (e entre os fotografados) para conseguir reacções e expressões genuínas.

familia com dois filhos na ribeira do porto

Existe normalmente muita diversão e brincadeira nestas sessões, mas também momentos mais calmos, e isso é que podem esperar numa sessão curta, em que parte da sessão pode ser dedicada a estes retratos de família divertidos.

 

Numa sessão documental, a abordagem é bem diferente.

O objectivo é fazer fotografias que verdadeiramente retratam a vida da vossa família – as rotinas, a personalidade de cada um, o que sentem, como se relacionam – e, aí, a interferência é mínima, não existem poses e eu não dirijo a família.
É fotojornalismo aplicado à fotografia de família.
É claro que só o facto de fotografar uma família, quer queiramos quer não, estamos a interferir (isto é mesmo conversa de cientista, não é?).
Por esse motivo é que este tipo de sessões tem uma duração maior, como é o caso das sessões “um dia na vida” que duram o dia inteiro. É preciso tempo para que os miúdos (e adultos) se habituem à presença de outra pessoa que está ali a fotografá-los no seu dia-a-dia. Sim, eu converso e brinco com os miúdos, mas não os vou posar, não acendo/apago luzes, não abro/fecho janelas, nem peço para que mudem de posição.
Estou com a família como que fazendo parte do seu dia e fotografo-os tal como são e vivem: uma família que tem os seus momentos de carinho, momentos divertidos e caóticos, mas também as asneiras, os choros e as birras.
 miudos a saltar na cama enquanto mae a tenta fazer
O resultado de uma sessão documental é muito especial. São fotografias únicas que daqui a muitos anos, os miúdos, já crescidos, vão olhar e lembrar de como eram e de como sentiam. Imaginem o que é terem imagens da vossa infância que retratam o caos (ou quem sabe, a ordem) que eram as refeições, a hora do banho ou até aquelas megas birras que faziam para se deitarem.
É isso que é a fotografia documental de família: a vossa família em fotografias incríveis e honestas.
Se gostariam de saber mais sobre estas sessões, digam coisas. Estou disponível por aqui: info@anapratas.com ou 969080297.

Ano novo, imagem nova!

ana-pratas-rebranding

 

Sei que o início do ano já lá vai, mas para mim, o dia de hoje também tem sabor a ano novo: faço anos! (Parece que já são 33, mas não digam a ninguém.)

Achei que hoje seria o dia ideal para lançar esta nova cara e o site renovado. Foi uma mudança muito pensada e esperada.

A imagem está diferente e é incrível como me revejo nela: descontraída, maria-rapaz e, ao mesmo tempo, simples e forte. Um muito obrigada à Joana pelo trabalho espectacular e por toda a paciência!!

Um grande obrigada também às famílias que me receberam em suas casas para que eu pudesse fotografar os seus dias. Foram estas sessões que me permitiram praticar, ganhar experiência e criar portfolio. O que lhes propus foi algo tão diferente e até podia ser estranho para alguns, mas muitas aceitaram o desafio e eu estou muito contente com o resultado.

O site também foi renovado e está agora focado na fotografia documental de famílias, cheio de imagens e informação sobre o que são este tipo de sessões.

Espreitem, explorem e marquem a vossa sessão!

Quero fotografar “a vossa família, tal como é. Espectacular e real.”.