Como escolher um fotógrafo de família

A fotografia de família em Portugal cresceu muito nos últimos anos. Enquanto que, há alguns anos a única escolha que tínhamos eram as lojas com estúdio e aí fazer uns retratos tradicionais, hoje em dia a escolha é tanta que até a pode tornar difícil.

Há fotógrafos que dominam o estúdio e são especialistas em retrato, enquanto que outros gostam mais de fotografar na rua ou em casa das famílias. Há uns que se focam num tipo de abordagem enquanto que outros fotografam um pouco de tudo, mas cada um é único e acaba por criar o seu estilo próprio.

O importante é que, antes de escolherem um profissional para vos fotografar, conheçam bem o trabalho dele e gostem das suas fotografias. Vejam diferentes sites, consultem os portfolios e contactem-nos para esclarecer dúvidas.

 

Fotografia recém-nascido em estúdio (newborn)

Se gostam daqueles retratos em que os bebés são colocados em determinadas poses a dormir, são estes os fotógrafos que devem contratar.
Para este tipo de sessões, os bebés devem ter apenas alguns dias de vida, pois o sono deles é mais profundo e torna-se mais fácil posá-los. São sessões muito trabalhosas que podem durar 5-6 horas, pois acontecem ao ritmo dos bebés. Fazer apenas uma única fotografia requer que o bebé adormeça, colocá-lo na posição certa e esperar que ele sossegue. E isto pode demorar muito tempo. O resultado são retratos lindíssimos dos vossos bebés.

Este é um tipo de fotografia que cresceu muito em Portugal nos últimos anos. A oferta é enorme. Alguns fotógrafos gostam de usar umas cores mais leves enquanto que outros usam cores mais vivas; uns usam mais acessórios e outros preferem imagens mais simples.
É muito importante verificarem as condições de segurança e higiene que o vosso fotógrafo oferece. Para além de conhecerem o trabalho, é importante que visitem o estúdio, as condições e colocarem todas as dúvidas que possam ter.

 

Fotografia lifestyle

Lifestyle é um termo muito utilizado para descrever um tipo de sessões fotográficas que se diferencia pela naturalidade das fotografias. São fotografias com um estilo mais editorial, mas com famílias reais em vez de modelos.

Neste tipo de sessões, são criadas as melhores condições para fazer fotografias bonitas que, ao mesmo tempo, reflictam a personalidade da família. A hora e o local são escolhidos (na rua ou em casa), as roupas também podem ser selecionadas de propósito para a sessão e, durante a sessão, a família é orientada para um melhor enquadramento e luz. Existe uma grande interacção entre o fotógrafo e os fotografados para conseguir reacções e expressões genuínas.

familia com criança pequena à frente de uma casa azul

Mais uma vez existem muitos fotógrafos que adoram fotografar com esta abordagem (eu incluída) e todos muito diferentes uns dos outros. Alguns gostam de imagens cheias de luz e cor, outros gostam de imagens mais simples e neutras e outros têm um estilo mais contrastado e escuro. Há fotógrafos que têm um portfolio em imagens cheias de alegria e boa-disposição e para conseguirem isso as suas sessões são de certeza divertidas. Outros têm um portfolio forte em momentos mais calmos e cheios de carinho, pois conseguem por a família à vontade para fazer essas imagens.

Nas sessões curtas, é com esta abordagem que podem contar. Eu adoro fotografar famílias assim, seja em casa ou num local que gostem de passear e que seja especial. A sessão é direcionada e há sempre alguma pose, mas a prioridade são sempre os momentos e as expressões verdadeiras. Podem ver um exemplo de uma sessão com um bebé pequenino e outra com crianças mais crescidas.

 

Fotografia Documental

A fotografia documental de família está a dar os primeiros passos em Portugal. Ainda não somos muitos os fotógrafos a dedicarem-se a este tipo de fotografia.
Nestas sessões, o objectivo é fazer fotografias que verdadeiramente retratam a vida da vossa família – as rotinas, a personalidade de cada um, o que sentem, como se relacionam – e, aí, a interferência é mínima, não existem poses.

É fotojornalismo aplicado à fotografia de família.

familia na cama no início da manhã

Normalmente, este tipo de sessões tem uma duração longa, como é o caso das sessões “um dia na vida” que duram o dia inteiro. É preciso tempo para que os miúdos (e adultos) se habituem à presença de outra pessoa que está ali a fotografá-los no seu dia-a-dia.

O resultado de uma sessão documental é muito especial. São fotografias únicas que daqui a muitos anos, os miúdos, já crescidos, vão olhar e lembrar de como eram e de como sentiam. Imaginem o que é terem imagens da vossa infância que retratam o caos (ou quem sabe, a ordem) que eram as refeições, a hora do banho ou até aquelas megas birras que faziam para se deitarem.
Nos últimos anos procurei especializar-me neste tipo de abordagem. Podem ver aqui o meu portfolio (e acompanhar o meu instagram). Para saber mais informação sobre estas sessões entrem em contacto.

Para além destas abordagens existem muitas outras. Desde os retratos mais clássicos em estúdio feitos por fotógrafos que dominam a iluminação, a sessões mais produzidas que tornam os sonhos e a imaginação das crianças realidade. Há muito por onde escolher e a oferta nunca foi tanta.

Espero que este post vos tenha ajudado a perceber qual o tipo de fotografia com que mais se identificam e que melhor se adequa à vossa família neste momento.

Post a Comment

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

*
*