Imprima as suas fotografias

Este é o primeiro de uma série de posts que tenho pensados que estão de algum modo relacionados com as sessões fotográficas. Entre outras coisas, irei abordar questões como, por exemplo, o que vestir para uma sessão ou uma simples sugestão do que podem fazer com as vossas fotografias. (Se tiverem alguma questão que gostassem de ver aqui abordada, enviem um email para: info@anapratas.com)

E começo então por falar de algo muito importante que é a preservação das vossas fotografias.

Uma das coisas que mais aconselho as famílias a fazer (e insisto mesmo) é que imprimam as fotografias da sessão. Não só porque a experiência de as ver papel é totalmente diferente, mas também porque é a melhor maneira de as preservar.

print-your-images-01

Há uns tempos deparei-me com uma frase (dita na altura por um fotógrafo que de momento não me lembro) que dizia algo assim: “É sempre possível digitalizar uma fotografia impressa, mas nunca se poderá imprimir a partir de um ficheiro danificado“.

A verdade é que temos fotografias que foram feitas há 100 anos (ou mais) que duraram até aos dias de hoje. Eu, por exemplo, tenho fotografias muito antigas lá por casa que até estão em boas condições (tendo em conta a tecnologia da altura), o que é incrível! Por este motivo, as fotografias que imprimirmos hoje, se feitas em laboratórios competentes, irão com certeza durar mais tempo.

A fotografia digital, por outro lado, é ainda uma tecnologia muito recente. Não sabemos como é que os ficheiros que criamos hoje e guardamos em discos evoluem ao longo do tempo. Isto é, não temos hoje nenhum ficheiro que se tenha mantido intacto durante 100 anos, exactamente porque esta tecnologia não tem, nem pouco mais ou menos, essa idade. Para não falar do facto de que daqui a algum tempo não haverá computadores que leiam CDs ou pens e que tudo irá estar na dita “nuvem”.

Sim, devem fazer cópias dos ficheiros e guardá-los em locais diferentes. Principalmente se se trata de algo tão valioso como as fotografias da vossa família. Mas façam também impressões e guardem cópias em locais de pouca humidade e onde o Sol não incida directamente. Daqui a 30 ou 40 anos, o mais certo é as versões digitais já não existirem, mas as fotografias impressas continuarão intactas, isso é garantido.

Os vossos filhos e netos agradecem.

print-your-images-02

4 Comments

  1. Avatar
    Cheila Carmo 2016-02-26 at 00:31 #

    À propósito do post que estou 100% de acordo queria aproveitar e perguntar se me pode indicar bons laboratórios para a impressão das fotos …

    Obg.
    C.

    • Ana Pratas
      Ana Pratas 2016-02-26 at 19:03 #

      Viva Cheila!
      Isso depende de onde stá situada. Aqui em Aveiro há dois que aconselho: a “lembras-te” e o “foreverblue”.
      Obg pelo comentario!!

  2. Avatar
    Anabela 2016-03-04 at 15:48 #

    Olá Ana,
    e em Lisboa (ou arredores)? Tem alguma sugestão?
    Depois de ler o post, é uma das coisas que tenho mesmo de fazer.

    Obrigada.

    • Ana Pratas
      Ana Pratas 2016-03-04 at 19:18 #

      Olá Anabela!
      Em Lisboa, pessoalmente não conheço, pois nunca utilizei nenhum. Mas sei que há uns laboratórios de referência como a Colorfoto (em Alvalade), a JValles (Restelo) e talvez a printfactory (no Lxfactory).

Post a Comment

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

*
*